Ouçam o novo EP dos BOX 2 BOX

domingo, 11 de novembro de 2012

Sem bateria...




O telemóvel
Sem pele
No chão jazia
Depenado.

Plástico
Na pedra
Cor preta
No barro
E é triste
Vê-lo assim
Sozinho na sala
Em degredo sem fim
Com a bateria murcha
À espera da hora
Que uma alma
Um irmão
Um amigo
Lhe dê a mão
E acabe o suplício
A sua dor
De estar suspenso
Submisso
Perante um reles
Transformador.


© Manuel Tavares 26/09/2001

Sem comentários:

Enviar um comentário