Ouçam o novo EP dos BOX 2 BOX

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Cuidado...




War On Ostriches
Digital Artwork over original photo 50 x 50 cm
rcn
http://www.facebook.com/ricardo.nunes.77964


Há vigias nas torres
Nas praças, nos bosques
Nas casas desertas
De uma rua só.

Há vigias no mar
No ventre das ondas
Nas rochas nuas
Que a maré deixou.

Há vigias no sotão
Entre velharias
Há vigias na cave
Em garrafas vazias.

Há vigias lá fora
No mesmo jardim
Que a lua já nova
Encobre malvada.

Há vigias nos montes
À espera que subas
Há vigias nas escolas
Como já sabias.

Há vigias nas avenidas
Bonitos, afáveis
Para que os sigas .

Há vigias no céu
Que pela manhã
Sabem a cor das torradas
Se tem espuma teu café.

Há vigias alerta
Nos vãos das escadas
Que sabem de cór
Quando foges deles
De elevador.

Há vigias nos becos
Nos cais
Nas estradas
Nos bancos roídos
Dos velhos mercados
Nos tascos sombrios
No "shoping" mais novo
Que é sempre maior
Que o seu anterior.

Há vigias nos sonhos
Que pela calada
Vigiam enredos
Classificam
O sexo
A raiva frustrada
As ambições
Tristezas
Confissões
E assim sabem
Que quando acordares
Terás o peso
O seu peso
E o de milhares
Milhares de gerações.

© Manuel Tavares 30/08/1998

Sem comentários:

Enviar um comentário