Ouçam o novo EP dos BOX 2 BOX

sábado, 20 de outubro de 2012

Miséria...





Por vezes parece que o nosso ser se eleva, e percebemos as razões de tanto tumulto e ruído que nos assola, causando-nos interior miséria.

São momentos mágicos de profunda lucidez. Tudo surge claro...sem pressas ou juízos...exactamente como é. Sabemos intimamente que o momento é real porque nos dói, como se algo nos limpasse as brumas do olhar com um vento gélido...

Depois surge manso um calor que nos dissolve… Que nos parece levar numa queda sem retorno a que instintivamente resistimos. Num ápice volta a rotina dos equívocos! Evitamos a queda sem nome pelos nomes que sabemos, sabendo nós que eles mentem.

Verificamos mais uma vez que a miséria é nossa porque a escolhemos. E a razão desta escolha não é porque nos rodeia miséria, mas porque adormecemos e acordamos pressentindo que cavamos infortúnio no peito, no nosso peito, do qual deveríamos ser donos.

Por isso ao abrirmos os olhos vemos alvoroço, porque ao fechá-los o levamos connosco…Para dentro.


© Manuel Tavares 

Sem comentários:

Enviar um comentário